capa-revista-ed19

Nesta edição, trazemos reflexões e falas contundentes de CEOs de grandes corporações, diretores da Agência Nacional de Saúde Suplementar, gestores e especialistas no setor que participaram da Abramge Week e do Pocket Simplo, os dois eventos do Sistema Abramge, Sinamge e Sinog [1]. A partir desse conjunto de visões, análises e expectativas de decisores que vivenciam os desafios da saúde e da odontologia suplementar em seu dia a dia, é possível compreender melhor as principais lições da crise sanitária e os cenários, projetando o pós-pandemia e o que se poderá entender como “normal”, que nunca mais será o mesmo. Mais diálogo e menos barreiras, público e privado atuando juntos, telessaúde como caminho sem volta, abordagem digital e integral, inovação nos modelos e a agenda regulatória para 2021 são alguns dos temas explorados na reportagem sobre os planos de saúde médico-hospitalares. A ampliação do acesso, a desburocratização de produtos e a sustentabilidade do setor também ganham destaque na busca por soluções e avanços que contemplem as maiores demandas da sociedade e do país no que diz respeito à saúde. Reportamos também os cenários propositivos no segmento odontológico e as alavancas para o seu crescimento. Uma das matérias discute como promover a odontologia de qualidade para mais e mais brasileiros. Outra enfoca a importância da regulação dos planos odontológicos a favor do desenvolvimento desse mercado. A última traça o perfil das operadoras do futuro: digitais, flexíveis, transparentes e fofas [2]. Todas essas são questões essenciais para quem quer se antecipar e ser protagonista nas muitas mudanças que estão por vir. Nas Páginas Azuis [3], a deputada federal de primeiro mandato Adriana Ventura (NOVO/SP) comenta sobre o projeto de lei apresentado por ela que deu origem à regulamentação da telemedicina durante a pandemia. Também revela como está sendo o trabalho da Frente Parlamentar Mista de Telessaúde, criada em novembro último, e que tem uma agenda intensa agora no início do ano. Fica aqui um spoiler: para a parlamentar, telessaúde é sinônimo de acesso. Ainda falando em tendências, no Raio X selecionamos dados relevantes sobre o perfil dos médicos brasileiros, a partir do estudo do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Universidade de São Paulo (USP) [4]. As taxas da saúde suplementar e a iniciativa da ANS de devolver às operadoras valores cobrados a maior desde 2015 estão em outra reportagem que trazemos nesta revista, explicando como isso deve ocorrer na prática e as diferenças entre as cifras.

Baixar PDF

 

Compartilhe este conteúdo:

 

 

Rua Treze de Maio, 1540 - Bela Vista - São Paulo - SP | CEP.: 01327-002
Tel.: 11 3289-7511 / 11 4508-4799 / 11 4508-4774
© 2014 - Todos os direitos reservados

Política de privacidade

CERTIFICADO ISO 9001:2015

ISO:9001

Para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse, nós utilizamos cookies e tecnologias semelhantes. Para navegação funcionar corretamente será necessário política de privacidade