oficio-30-horas

Lideranças e representantes de entidades do setor da saúde reuniram-se, na quinta-feira, 19/7, com o secretário adjunto de Saúde do Estado de São Paulo, Antonio Rugolo, na Secretaria Estadual de Saúde, na capital paulista, para apresentar os impactos que a aprovação do projeto de lei (PL) 347/2018 trará ao sistema de saúde, se aprovado. O texto cria a jornada de trabalho de 30 horas semanais aos enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem no Estado de São Paulo, e está tramitando na Assembleia Legislativa Estadual (Alesp) em regime de urgência.

Na oportunidade, o presidente em exercício do SINDHOSP e diretor da FEHOESP, Luiz Fernando Ferrari Neto, entregou ao secretário estudo sobre o impacto no setor das 30 horas para enfermagem, encomendado pela Federação à economista Maria Cristina Sanches Amorim e ao médico Eduardo Perillo, de 2012; relatórios da Associação Nacional dos Hospitais Privados (Anahp) e do Sindicato das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (Sindhosfil) sobre o tema; e o estudo da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) mostrando o quanto a mudança na carga horária desses profissionais pode onerar ainda mais os serviços de saúde nos municípios que já trabalham com orçamentos muito apetados. “Está claro que o impacto econômico, tanto no setor público quanto no privado, será grande e totalmente incompatível com a realidade orçamentária do sistema, que não possui capacidade de absorver um aumento tão alto de custos”, frisou Ferrari.

Para o presidente da Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge), Reinaldo Scheibe, se o PL passar na Alesp, o impacto não será apenas para os prestadores de serviços e operadoras, afetará, inclusive, o consumidor. “Não terá como não ser repassado o aumento de custos ao usuário, seja de plano de saúde, seja do Sistema Único de Saúde (SUS), infelizmente.”

O médico nefrologista Yussif Ali Mere Junior disse que “os deputados precisam ter consciência de quanto a aprovação do PL 347/2018 pode prejudicar o sistema de saúde, até porque não há mão de obra o suficiente disponível no mercado para ser contratada pelos estabelecimentos de saúde”.

O presidente do Sindhosfil, Edison Ferreira da Silva, completou dizendo que “a aprovação desse projeto, fatalmente, implicará em uma nova jornada de trabalho para os profissionais já em exercício e pode propiciar maior desgaste físico, estresse e perda de qualidade na prestação de serviços de saúde e, principalmente, risco de vida aos pacientes. Ainda resta saber quem vai bancar o prejuízo econômico também”.

Rugolo admitiu que o Executivo estadual está preocupado com o andamento do PL, “pois ele trará impactos acima de 20% e não há orçamento disponível, por isso é importante que tudo isso chegue ao governador”.

Ficou acordado, então, que uma carta conjunta das entidades (confira abaixo), com um resumo dos principais impactos do PL 347/2018 para o setor da saúde, será entregue nos próximos dias ao secretário de Saúde, Marco Antonio Zago, e ao governador Márcio França.

Também estiveram presentes à reunião Fábio Cunha, coordenador da Câmara Jurídica da Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed); Tereza Gutierrez, representante da Anahp; Eduardo de Oliveira, presidente da Associação dos Hospitais do Estado de São Paulo (Ahesp); e Luiz Fernando Silva, superintendente da Federação Brasileira de Hospitais (FBH).

Ofício contra as 30 horas
O governador de São Paulo, Marcio França, e os secretários de Saúde titular e adjunto, Marco Antonio Zago e Antonio Rugolo Junior, receberam ofício assinado por diversas entidades de saúde, alertando para os riscos financeiros do setor caso de aprove do PL 347/2018, que determina a carga horária de 30 horas para as equipes de enfermagem, incluindo técnicos e auxiliares.

O documento foi encaminhado em 24 de julho, assinado por Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge), Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (ABRAMED), Associação dos Hospitais do Estado de São Paulo (AHESP), Associação Nacional de Hospitais Privados (ANAHP), Federação Brasileira de Hospitais (FBH), Federação dos Hospitais, Clínicas, Casa de Saúde, Laboratórios de Pesquisas e Análises Clínicas e Demais Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de São Paulo (FEHOESP), Sindicato das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Filantrópicos do Estado de São Paulo (SINDHOSFIL) e Sindicato dos Hospitais Clínicas, Casas de Saúde, Laboratórios de Pesquisas e Análises Clínicas do Estado de São Paulo (SINDHOSP).

Na carta, as entidades alertam para o impacto “relevante” que o PL terá, se aprovado, para os setores público e privado de saúde. “As instituições de saúde do Estado de São Paulo teriam que contratar mais de 64.987 novos postos de trabalho. Estudos demonstram que o impacto financeiro anual seria em torno de R$ 4,5 bilhões por ano, sendo que em torno de R$ 736 milhões afetariam diretamente a Administração Pública, R$ 2,2 bilhões as entidades sem fins lucrativos e, as com fins lucrativos suportariam um aumento de despesas na ordem de R$ 1,5 bilhão por ano.”

O documento ainda lembra a “PEC do Teto”, que limitou o aumento dos recursos em diversas áreas por 20 anos, inclusive a da saúde. Na área privada, “haverá aumento dos gastos com o correspondente acréscimo da mensalidade paga aos Planos Privados de Assistência à Saúde. O resultado será semelhante ao que a população vivenciou nos últimos anos: redução da quantidade de beneficiários de planos e sobrecarga do SUS.”

Acesse aqui o conteúdo, na íntegra.

FONTE: Fehoesp - Federação dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo

 

 

Compartilhe este conteúdo:

hospitalar 01Atendendo convite, o presidente da Abramge Reinaldo Scheibe participou mais uma vez da abertura da Hospitalar. Agradecemos o convite e desejamos um ótimo e produtivo evento para todos!

cnsaudeDurante a noite de 26 de março, terça-feira, Reinaldo Scheibe esteve presente à Cerimônia de Posse da Presidência, bem como da Diretoria, da Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde) para o triênio 2019-2021, realizada no Brasília Palace Hotel, em Brasília, Distrito Federal.

reinaldo-scheibe dep-antonio-brito 01O Deputado Antonio Brito (PSD-BA), reeleito pela terceira vez consecutiva para representar o maior estado do Nordeste brasileiro na Câmara dos Deputados, recebeu Reinaldo Scheibe, presidente da Abramge para tratar de temas relativos à saúde nacional.

reinaldo-scheibe gabinete 01O Deputado Federal Hiran Gonçalves (PP-RR), oftalmologista de formação, presidente da Frente Parlamentar da Medicina (FPMed), recebeu em seu gabinete Reinaldo Scheibe, presidente da Abramge, e Frederico Borges, coordenador de Relações Institucionais e Governamentais da Abramge.

lancamento-sus-30 a
Foi realizada na noite de 5 de dezembro no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo, a premiação “Líderes da Saúde 2018”.

visita-ao-senado

Eunício Oliveira (PMDB-CE), Presidente do Senado, recebeu Reinaldo Scheibe e Carlito Marques, presidente e secretário-geral da Abramge durante o início da noite de terça-feira, dia 4 de setembro.

reinaldo-sindhosp-02

O Presidente da Abramge Reinaldo Scheibe compareceu na noite de 27 de agosto, à Câmara dos Vereadores de São Paulo para participar da homenagem aos 80 anos da fundação do Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo (SINDHOSP), iniciativa que partiu do vereador Paulo Frange (PTB).

oficio-30-horas

Lideranças e representantes de entidades do setor da saúde reuniram-se, na quinta-feira, 19/7, com o secretário adjunto de Saúde do Estado de São Paulo, para apresentar os impactos que a aprovação do projeto de lei (PL) 347/2018 trará ao sistema de saúde.

FENAESS1

No final da tarde do dia 22 de maio durante a Feira Hospitalar, Reinaldo Scheibe foi agraciado pela Fenaess – Federação Nacional dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde

Reinaldo Scheibe participou na tarde do dia 22 de maio da abertura da Feira Hospitalar que nesta edição completou 25 anos. Na ocasião foi ressaltada a importância do evento para o mercado da saúde na América Latina

No último dia 27 de março, as operadoras associadas à Abramge elegeram Reinaldo de Camargo Scheibe para ocupar a presidência da entidade, pelo período de 2018 a 2021, cargo que já atuava desde 2016, quando da saída de seu antecessor Cyro de Britto Filho.

seminario CNI principal

Atenta aos cenários presente e futuro da saúde suplementar e seus impactos nas empresas da indústria, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Serviço Social da Indústria (SESI) realizaram em Brasília

Reuniao-ANS-23022018

Em visita à sede da ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar, Reinaldo Scheibe e Carlito Marques, presidente e secretário-geral da Abramge realizaram reunião com Leandro Fonseca, Diretor-Presidente Substituto e Diretor de Normas e Habilitação das Operadoras, e Karla Santa Cruz Coelho, Diretora de Normas e Habilitação dos Produtos.

3

No último dia 6 de dezembro a Organização Nacional de Acreditação – ONA ofereceu coquetel com a participação de diversos convidados do setor de saúde, dentre eles, o presidente da Abramge Reinaldo Scheibe

presidente-abramge-receita-federal-1

Reinaldo Scheibe, presidente da Abramge, dentre outras lideranças da saúde brasileira, sob a coordenação do presidente da Confederação Nacional de Saúde, estiveram reunidos com o Secretário da Receita Federal, Jorge Antônio Deher Rachid, na tarde do dia 28, em Brasília, para tratar sobre a alta incidência de carga tributária no setor.

5-conahp-site

Reinaldo Scheibe participou da mesa de abertura do 5º Conahp - Congresso Nacional de Hospitais Privados, em São Paulo, que contou também com as presenças de David Uip, Wilson Pollara, Solange Beatriz, Francisco Balestrin (anfitrião do evento), além de demais personalidades do setor de saúde.

ethicon

Com a participação de mais de 200 cirurgiões de referência de São Paulo, o presidente da Abramge Reinaldo Scheibe foi um dos debatedores do painel “Os novos modelos de remuneração no mercado da saúde” no dia 21 de novembro de 2017 do Ethicon Talks – uma série de eventos organizada pela Johnson & Johnson que busca levar conhecimento e tendências do mercado de saúde aos diversos profissionais do meio.

audiencia-publica-comissao-assuntos-sociais

Reinaldo Scheibe, presidente da Abramge, participou em 19 de setembro de 2017 da Audiência Pública realizada pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado Federal com o objetivo principal de debater sobre os reajustes dos planos de assistência à saúde, além de instruir os seguintes Projetos: - PLS 433/2011, de autoria do Senador Inácio Arruda, que “altera a Lei nº 9.656, de 3 de junho de 1998.


Rua Treze de Maio, 1540 - Bela Vista - São Paulo - SP | CEP.: 01327-002 | Tel.: 11 3289-7511
© 2014 - Todos os direitos reservados